Acessibilidade e informação ao usuário do transporte público

Você já deve ter visto a campanha publicitária de um jovem, deficiente visual, enfrentando as dificuldades de navegar em um aplicativo de relacionamentos. Se não viu, acesse o vídeo da campanha – cujo mote é o de promover acessibilidade digital para todos.

Uma das preocupações desde o início da concepção da nova versão dos aplicativos da Mobilibus e extensivo ao Bus2, nosso novo produto, era o de proporcionar uma experiência amplamente acessível a quem depende do transporte público, com informações básicas – horários, próximas partidas ou instruções de como chegar a um destino – disponíveis para qualquer pessoa, seja ela um portador de necessidades especiais ou não.

A Lei Brasileira de Inclusão (13146/2015) deu o caminho a ser seguido, no seu artigo 74: É garantido à pessoa com deficiência acesso a produtos, recursos, estratégias, práticas, processos, métodos e serviços de tecnologia assistiva que maximizem sua autonomia, mobilidade pessoal e qualidade de vida. Estudando o mercado de aplicativos para o transporte público, notamos que até existiam iniciativas voltadas aos PNEs, mas elas não eram plenamente inclusivas – seja por versões exclusivas para quem é PNE, que nem sempre contemplam todas as informações de um sistema de transporte; seja exigindo a identificação por login para “facilitar” o acesso a estas informações, restringindo-as a quem está previamente cadastrado.

Buscamos a seguinte premissa: qualquer usuário deve ter acesso as informações básicas que precisa para utilizar o transporte público. E quando falamos em qualquer usuário, isso inclui os PNEs, sem distinção. A começar pelas tabelas horárias e previsões nos pontos de parada informando quais horários são acessíveis para cadeirantes. Desde 2015, a frota deveria ser 100% acessível para PNEs no Brasil, mas esta ainda é uma realidade distante, e diversas cidades exigem judicialmente dos operadores publicidade na informação dos horários acessíveis. No Bus2 e nos aplicativos Mobilibus, esta informação está disponível para todos os usuários, e nossa intenção é, futuramente, implementar integrações com fornecedores de sistemas de monitoramento, permitindo ao usuário portador de necessidade especial alertar o motorista e a central de controle operacional, que deseja embarcar em determinado veículo. Hoje, somente sistemas proprietários possuem tal recurso, o que não permite amplo acesso para todos.

Também disponibilizamos um modo simplificado de acesso as informações, ativando-o quando o usuário faz uso do TalkBack ou do VoiceOver, recursos de leitura de tela para deficientes visuais.  Nossa primeira versão de nossos aplicativos já continha tal modo, mas agora o usuário pode, além de consultar os pontos de parada mais próximos e as viagens que atenderão estes pontos em tempo real, as grades horárias de todas as rotas de uma cidade, e também receber instruções detalhadas de como chegar a um destino, a partir de onde o usuário se encontra, somente com um comando de voz. Qualquer usuário tem acesso a estes recursos, sem cadastro prévio ou tendo de baixar outro aplicativo que não aquele utilizado pela maioria. Quem não utiliza TalkBack ou VoiceOver pode acessar tais recursos no menu Mais > Acessibilidade, e assim, pode entender ou demostrar para outra pessoa como funciona este recurso.

São iniciativas em constante aperfeiçoamento, que visam acompanhar a inovação tecnológica, mas também atender ao que a legislação vigente e o bom senso exigem: de que o transporte público seja, de fato, acessível para todos os públicos.


Se você tem interesse em aprofundar seu conhecimento sobre acessibilidade digital, visite o site do Movimento Web Para Todos (WPT) e confira os materiais disponibilizados.